Visitante!
Faça seu Login ou Registre-se!

Galeria de Jogos

Quarteto Proibido 7 Respostas | 188 Visualizações

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

SantannaCL

  • *
  • Mensagens: 105 Ouro: 56
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
Quarteto Proibido
Online: 13 Jan 2018, 07:10
"Antecedente ao seio da existência, haviam Quatro.
   O Juíz, e sua ordem.
   O Regulador, e seu relógio.
   O Executor, e seu martelo.
   E, por último...
   Bom, do que esses contos da criação importam para você? O homem dos tempos de hoje pouco precisa de mitologia. Estamos criticamente enraizados ao solo para ponderar sobre a abstração acima de nós. Os Quatro já foram objetos da maior admiração incondicional, e seus sacerdotes disputavam ao redor do mundo para definir uma única verdade: A de Um Único.
   Sabe duma coisa? Não importa se você seguia, de todos Quatro, A Piedosa. O homem ainda assim fertilizou o solo d'onde erguia seus frutos com o sangue do próximo. Eis uma era dourada. Você sentia o mundo girar. Toda manhã, o fervor de madeira queimada e a fumaça sufocante era um lembrete de como eram bons tempos. Havia prazer em levantar, empunhar seu gládio e só então perceber que a luta já estava perdida, junto com a vida de sua família. Se você fosse muito infortunado, veria que seus irmãos de guerra também haviam sido degolados.
   Já faz cinquenta anos.
   Os Quatro, do dia para noite, foram esquecidos. E, nessa transição, o homem perdeu a razão de matar. A razão de viver. A terra apodrece. As matriarcas adoecem, seus primogenitos morrem e o coração do homem se esvai de calor.
   A Era do Homem morre.
   E a Era da Besta é expelida de seu útero nefasto.
   Porém, mesmo diante destes tempos de decadente inércia, a Fera das Feras, O Homem empunha suas armas, recita suas maldições e afia seus punhais. Eles buscam novamente pelo que lutar.
   E o que irá justificar suas próximas guerras.
   Hoje eu me encontrei com Quatro sujeitos. Os Quatro diziam vir dos Reinos Proibidos.
   Meu corpo agora pode descansar em paz, sabendo que irá presenciar um Segundo Nascimento duma era."





Eis um prológo que fiz rapidamente para um projeto que pretendo criar (e públicar) somente para fazer meu desjejum de nunca ter concluido um projeto público. Na verdade, dito prológo será a única forma de 'longa' exposição à história do jogo. Falando de tal, este seria feito em sua grande maioria por gráficos padrões do RTP, com algumas adições como big faces, um menu principal levemente customizado por imagens. Talvez uma window skin para se encaixar ao tema e provavelmente um punhado de overlays para tentar injetar uma atmosfera sombria e pessimista ao design cartunesco e cores vibrantes do RTP.

"Mas Santanna, por que você insiste em utilizar o RTP?"

Procrastinação.
Como eu já havia dito, esse projeto seria uma tentativa árdua minha de tentar concluir um projeto. Meu perfeccionismo incapacitante e hábito terrível de procrastinar já deixará a tarefa difícil. Eu simplesmente não conseguiria terminar o projeto se me desse ao luxo (ou tormento) de caçar assets que iriam se encaixar a atmosfera maligna do jogo.

Em referência às suas mecânicas, eu confesso que não desenvolvi nenhum sistema inovador de batalha, porém, estou cogitando em remover encontros aleatórios completamente, deixando batalhas para inimigos que te encostam no mapa, sendo vários deles opcionais. Porém, a mecânica principal do Quarteto Proibido são os quatro personagens que você deve escolher no início do jogo, cada um com habilidades distintas que os permitem acessarem pontos do cenário em que um ou outro não conseguiria alcançar.

         

O "Ladino", por exemplo, poderia escalar certos locais enquanto que o "Guerreiro" poderia arrombar portas, mover pedras e etc. O "Feiticeiro", por outro lado, poderia causar ignição em uma sala fechada cheia de gás inflamável, criando uma cratera/buraco que ligaria a um outro local. Além de outras que ainda estou tentando pensar sobre. Um "Assassino" seria a quarta classe, porém, não fui capaz de desenvolver uma habilidade distinta para ele e nem sei mesmo onde é a linha que separa um Ladino dum Assassino, em termos de mecânicas clássicas de RPG.

Enfim. Por incrível que parece, caso isso for pra frente, o Quarteto Proibido será literalmente o meu primeiro projeto publicado nos 9 anos desde o meu primeiro contato com o RPG Maker. Não digo que sou inexperiente. Tenho meus padrões e reconheço meus limites. Sou enjoado com roteiros, até quando eu escrevo. Quando escrevo.

Aceitos críticas e ainda mais idéia e sugestões. Eu realmente quero concluir esse projeto e matar esse jejum de uma vez!  :urra:

Abraço.

Germinal
  • *
  • Mensagens: 75 Ouro: 42
    • RPG Maker MV
    • Facebook
    • Ver perfil
    • E-mail
Quarteto Proibido
Resposta 1 Online: 13 Jan 2018, 09:32
Entendo completamente esse sentimento de querer completar um projeto, tb estou nesse barco. E concordo com você sobre diminuir o escopo para focar na conclusão do projeto, procurar assets é realmente um trabalho bem mais difícil do que parece e se investe diversas horas nisso. Se você tem problemas com procrastinação eu aconselho você formalizar todo a ideia antes de desenvolver, determinar personagens, cenários, inimigos, história e tudo mais no papel e ter como objetivo seguir essas determinações, eu faço dessa forma e ajuda muito, pois tenho um objetivo visível e consego evitar tanto a distração externa quanto as distrações do próprio RPG Maker de querer criar outro cenário, outro personagem e por aí vai.
Gostei da história do prólogo, mas o que me chama mais a atenção é nas formas que diferentes personagens podem interagir com o cenário criando várias possibilidades.
Boa Sorte no projeto.

hategum rpg

  • *
  • Mensagens: 631 Ouro: 87
  • I See Fire!
    • RPG Maker VX/Ace
    • Google+
    • Youtube
    • Ver perfil
  • BatalhadoraCapacete de Ferro
Quarteto Proibido
Resposta 2 Online: 13 Jan 2018, 19:45
Um ladino é um ladrão, e um Assassino é alguém que mata pessoas. Você pode dar ao assassino a chance de ganhar dinheiro com contratos que envolvam matar pessoas. O ladino pode ser rápido, acrobático, furtivo e mentiroso, já o assassino é preciso, de convicções e desleal. 

Boa sorte com o projeto  :ok:
 

SantannaCL

  • *
  • Mensagens: 105 Ouro: 56
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
Quarteto Proibido
Resposta 3 Online: 13 Jan 2018, 20:14
Se você tem problemas com procrastinação eu aconselho você formalizar todo a ideia antes de desenvolver, determinar personagens, cenários, inimigos, história e tudo mais no papel e ter como objetivo seguir essas determinações, eu faço dessa forma e ajuda muito, pois tenho um objetivo visível e consego evitar tanto a distração externa quanto as distrações do próprio RPG Maker de querer criar outro cenário, outro personagem e por aí vai.

É como eu vim a escrever esse breve prológo, na verdade. rs
Por hora, esse é o plano mesmo. Um colega que está com os mesmos problemas também sempre vem me recomendado isso. De fato, parece o mais "fácil" ou "acessível" a se fazer por hora.
E haja papel (escrevo tudo no bloco de notas do PC, na verdade, ksks) por que definir as múltiplas rotas que você poderá acessar para chegar ao objetivo não é algo que já fiz antes, heh.

Essa coisa do cenário é uma filosofia de game design que desenvolvi assistindo uns vídeos do ExtraCredits. Sabe, é bom você dar liberade pro jogador descobrir as muitas maneiras de se fazer algo, não os limitando para uma rota linear. Isso me faz até lembrar dum outro elemento do projeto, que tentarei implementar por último. É meio ambicioso. Mas também é surpresa pra quando, e se, a idéia for pra frente. rs



Um ladino é um ladrão, e um Assassino é alguém que mata pessoas. Você pode dar ao assassino a chance de ganhar dinheiro com contratos que envolvam matar pessoas. O ladino pode ser rápido, acrobático, furtivo e mentiroso, já o assassino é preciso, de convicções e desleal. 

Boa sorte com o projeto  :ok:

Entendo totalmente a diferença. O problema é em que situação essa diferença iria se aplicar no contexto do projeto. Visto que os quatro protagonistas, de certa forma, são assassinos, por que um guerreiro blindado não vai usar seu machado gigante pra fazer carinho em marginais e feras selvagens. rs
O padrão num RPG é o ladino geralmente ser uma classe de obrigação para evoluir um personagem para um ninja, ou também assassino. É só você ver por aí: Você precisa ter nível alto na classe Thief, do Final Fantasy Tactics, para evoluir para a Ninja. A mesma coisa acontece em Seiken Densetsu 3, em que você pode evoluir um ladrão para várias subvertentes da classe "ladrão". Assassino, ninja, essas coisas. Guerreiros que usam a furtividade e etc.

Talvez eu substituiria o Assassino por um outro tipo de mago. Um necromante, talvez, algo nessas linhas. O que eu realmente precisarei é de um diferencial significativo em suas habilidades e como isso poderia mudar a rota do jogo.

Enfim, obrigado pelos comentários!

Corvo

  • *
  • Mensagens: 1627 Ouro: 950

    Entregue ao(s) vencedor(es) do evento Contos de um Hallowen Esquecido.

  • Beep.
    • RPG Maker 2k/2k3
    • Steam
    • Pinterest
    • Ver perfil
  • Capacete de FerroPhoenixNightwalkerEbony ArmorAnel de Rubi
Quarteto Proibido
Resposta 4 Online: 14 Jan 2018, 13:20
O RTP quando bem utilizado, rende jogos bem legais, mas saiba que o pessoal dentro e fora dos fóruns vai torcer o nariz de qualquer forma. Quanto ao enredo, ainda é uma ideia bem ampla pra avaliar, como não sei para onde você vai prefiro aguardar. Já sobre o texto, dois pontos:
A primeira frase é o ponto chave para decidir quem lê e quem não lê, o problema - ao meu ver - do seu texto é que as primeiras três frases levam o texto para um lado que é abandonado logo em seguida. Tudo bem, é intencional, mas você acaba pescando leitores que estavam interessados no primeiro assunto - a mitologia - e que abandonarão o texto no meio da sexta linha.  :sera:
« Última modificação: 14 Jan 2018, 13:28 por Corvo »

Takotale

  • *
  • Mensagens: 57 Ouro: 22
  • "Everything is alright"
    • RPG Maker VX/Ace
    • Twitter
    • DeviantArt
    • Ver perfil
    • E-mail
Quarteto Proibido
Resposta 5 Online: 14 Jan 2018, 16:04
Gostei bastante da ideia, a história, ao meu ver, é interessante. Destaco a parte em que você disse que o jogador poderia escolher entre os quatro personagens para jogar, sendo que um pouco do estilo da gameplay pode "alternar" dependendo do personagem que você  jogar, achei essa ideia bem interessante. Espero que você consiga usar as "limitações" do RTP a seu favor e, pelo menos, deixar os mapas agradáveis aos olhos (e com esse estilo meio dark que você mencionou).
Espero um dia ver seu projeto nos "Projetos em Desenvolvimento" ou nos "Jogos Completos", boa sorte! :ok:

Vixen

  • *
  • Mensagens: 242 Ouro: 120
    • RPG Maker 2k/2k3
    • Ver perfil
Quarteto Proibido
Resposta 6 Online: 14 Jan 2018, 19:28
O projeto é bem interessante, mas o que mais curti foi a mecânica de utilizar personagens diferentes para passar por obstáculos que requerem cada um deles (gostei mais daquele do Mago). Sempre imaginei um jogo assim com animais. =o

SantannaCL

  • *
  • Mensagens: 105 Ouro: 56
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
Quarteto Proibido
Resposta 7 Online: 17 Jan 2018, 17:17
O RTP quando bem utilizado, rende jogos bem legais, mas saiba que o pessoal dentro e fora dos fóruns vai torcer o nariz de qualquer forma. Quanto ao enredo, ainda é uma ideia bem ampla pra avaliar, como não sei para onde você vai prefiro aguardar. Já sobre o texto, dois pontos:
A primeira frase é o ponto chave para decidir quem lê e quem não lê, o problema - ao meu ver - do seu texto é que as primeiras três frases levam o texto para um lado que é abandonado logo em seguida. Tudo bem, é intencional, mas você acaba pescando leitores que estavam interessados no primeiro assunto - a mitologia - e que abandonarão o texto no meio da sexta linha.  :sera:

Eu sabia que não ia me arrepender de ter pedido pra, logo você, comentar aqui, Corvo. É um ponto de vista crítico interessante, eu sinceramente não havia pensado que o abandono do tema mitológico do texto iria causar uma reação assim, talvez eu deveria pensar mais sobre isso em futuros textos. Em minha defesa, mas ainda assim acho que você reparou a intenção, é justamente subverter a maioria das introduções de jogos desse naipe com algo sobre o mito da criação. A intenção era justamente empurrar o lado que pouco importa na história, para o jogador, e focar em eventos do presente, como o nascer, morte e renascimento de "eras", vinculados diretamente aos personagens do jogador, como a última frase do narrador implica.

Quanto ao foco do RTP, você está certíssimo, e mesmo assim eu irei me decepcionar justamente com a reação do povo ao RTP. Apesar de ser um projeto de - suposto - menor escopo, eu ainda assim estou imaginativo sobre o impacto que o projeto pode causar. Você me botou pra pensar numa coisa, por causa disso: talvez, somente a "demo" que planejo para 'testar' o público será feito com RTP. Se a reação for significativa, eu poderia me esforçar mais e caçar alguns assets pra tentar fazer um diferencial.

Gostei bastante da ideia, a história, ao meu ver, é interessante. Destaco a parte em que você disse que o jogador poderia escolher entre os quatro personagens para jogar, sendo que um pouco do estilo da gameplay pode "alternar" dependendo do personagem que você  jogar, achei essa ideia bem interessante. Espero que você consiga usar as "limitações" do RTP a seu favor e, pelo menos, deixar os mapas agradáveis aos olhos (e com esse estilo meio dark que você mencionou).
Espero um dia ver seu projeto nos "Projetos em Desenvolvimento" ou nos "Jogos Completos", boa sorte! :ok:

Olha, com uma atmosfera 'morta' e os personagens usando xingamentos 'toscos' da era medieval, tudo por cima das arvorezinhas/caverninhas do RTP com um overlay 'sombrio' vai dar a impressão que é só um daqueles jogos de creepypasta, tipo os .exe da vida. ahuahuahauha

O projeto é bem interessante, mas o que mais curti foi a mecânica de utilizar personagens diferentes para passar por obstáculos que requerem cada um deles (gostei mais daquele do Mago). Sempre imaginei um jogo assim com animais. =o

Cara, vou te falar, o Mago é provavelmente o personagem que menos gosto. Naturalmente, eu não jogo com magos em RPGs por aí além de que eu acho que ele vai ser o personagem mais difícil de se desenvolver. auhauha
E, bom, se você imaginou um jogo com mecânicas parecidas, temos Pokémon. Não é nele que você usa habilidadezinhas especiais (HMs) para poder abrir caminhos bloqueados/acessar áreas secretas? q

Enfim, obrigado pelos comentários, todo mundo!

 

Versão Mobile