Visitante!
Faça seu Login ou Registre-se!

Promoções na Steam

Galeria de Jogos

O que são Switchs?





Introdução:
Decidi criar esse tutorial de uma forma diferente, ele irá ensinar de uma forma cômica e divertida, para que servem as switches, e como elas funcionam.
Muitas vezes a leitura de um tutorial pode ser cansativa, então muitos não têm coragem de ler até o final, e depois com conseqüência disto, ficam com dúvidas na hora de programar um evento qualquer.
Por isso, uma leitura light, engraçada, e que vai direto ao ponto, sem usar termos difíceis poderá fazer com que a galerinha se interesse mais em saber sobre o assunto.


O que são switches?
O que é o que é... Não está no MSN, mas fica on e off?
Afff... Que piada mais tosca.

Bem, pra começar, nós temos dois tipos de switches no Rpg Maker: As locais, e as globais.
A diferença entre ambas é a seguinte:
As locais somente ocorrem num mesmo evento, já as globais, podem ocorrer em qualquer evento no mapa.
Okay, mas qual a diferença? Eu ainda não notei nada de mais, só os nomes.
Para explicar melhor a diferença entre elas, vou contar a história do Tiaguinho, um garoto de doze anos que descobriu o mundo da criação de jogos, através do Rpg Maker! =)
Segue a história no spoiler abaixo:

Spoiler
Um garoto solitário, que adorava jogar Zelda, e que tinha internet discada, descobriu o Rpg Maker através de um site de jogos.
Baixou a birosca do programa, e começou a fuçar.
Fuçou... Fuçou... E aí achou que criou um jogo.
Um  “boneco” do RTP, que falava com um vendedor de tapiocas mágicas.
Tiaguinho queria fazer com que aquele vendedor de tapiocas, vendesse para seu personagem uma tapioca suculenta, e depois disso dissesse: “-Pronto, você já comeu a tapioca hoje, volte mais tarde!”
Mas, toda vez que o personagem voltava a falar com o tal vendedor, ele lhe vendia uma outra tapioca. (Poxa, o personagem vai explodir de tanto comer a bendita!)
Depois de quebrar a cabeça e ler tutoriais chatos (este aqui) ele descobriu a magia da vida dele: as switches.
Criou uma switch qualquer com o nome de “tapioquinha” e colocou no seu evento.
Weeee!!!! Vitória! Toda vez que ele falava com o vendedor, ele o vendia a tapioca, e depois parava.
Tiaguinho começou a se sentir o “eventer” do ano, fez quinhentas switches (modo de dizer) fez várias switches, para cada evento que queria, fez tantas switches, só para o evento falar outras coisas após uma ação, que até se esquecia quais switches estavam sendo usadas nos eventos, e quais não.
Até que um dia, ele decidiu “economizar” switchs, mas como? Ele pensou: “-Se eu já usei a switch “tapioquinha”, eu não poderei usa-la novamente em um outro evento.”
Até que ele descobriu outra luz! A switch local!
Ela age no mesmo evento, eu não preciso criar uma nova switch para o evento falar outra coisa, basta colocar uma switch local, e pronto... As outras switches (as globais) não precisarão ser usadas!
E fez-se a luz! Tiaguinho agora sabe a importância de uma switch local, e espero que agora você também.
Mas, ele pensou... Se a switch local tem essa utilidade, qual utilidade tem as globais?
Tiaguinho fez um evento aonde um fazendeiro falava: “-Pegue aquele bode.”
Ele queria fazer com que, após o fazendeiro falasse isso, o bode aparecesse no mapa.
Mas, como ele irá fazer para que isso aconteça?
“Ah! Que tal usar uma switch?” Respondeu a consciência dele.
Opa! Switch, eu sei usar! Vou criar uma local! Peraí! Como vou fazer uma local sendo que ela só age no mesmo evento? O bode não é o mesmo evento que o fazendeiro. Como vou fazer?
Até que ele pensou... Pensou... Pensou... E aí, ele lembrou das switches globais.
“-É só eu criar essa switch global com o nome de “bode”, e quando ela ficar on, o bode aparecerá no mapa!”
Hahahaha... deu certo... sou f*da!
Que final feliz, hein, Tiaguinho? Agora você sabe a importância das switches.
E você? Quer fazer igual ao Tiaguinho? Quer aprender a programar o comando das switches, agora que sabe a diferença entre elas?
Então siga nosso tutorial com atenção! ;D
[close]


Configurando uma switch local:
Pegaremos então o exemplo da história de Tiaguinho, aonde um vendedor de tapiocas, lhe vende uma tapioca:

Spoiler
[close]


Certo, você fala com o evento, e ele te dá uma tapioca, mas... Toda vez que você volta a falar com ele, o vendedor lhe da mais outra tapioca, sempre.
Para resolver este pequeno problema, basta criar uma switch local (que irá agir apenas nesse evento).
Para isso crie uma nova aba (não é aba de sutiã) em seu evento do vendedor, indo na opção “nova página”:



Pronto, agora seu evento tem duas páginas: A primeira onde o vendedor te da uma tapioca, e a segunda aonde ele irá parar de lhe vender a mesma.
Mas, não basta só isso, o Rpg Maker precisa saber quando deve “ler” a segunda página, e quando não deve, então para ele saber esta diferença, basta ir à opção “condições de evento” e escolher “switch local”



Escolhendo a A (que é a primeira, então o RM irá ler essa página primeiro).
Feito, basta agora colocar nessa página o gráfico do evento da primeira página, e um novo comando de mostrar mensagens escrito o que quiser.
Pode ser algo do tipo: “Já comeu tapioca hoje!”

Spoiler
[close]


Certo, agora volte para a primeira aba desse evento, e coloque o comando “Controle de switch local” escolha a A, e clique em Ok.




Pronto, agora o Rpg Maker sabe que, após o vendedor vender a tapioca, a switch local A desse evento fica ON, e a outra aba que é reproduzida.
Nessa aba, o vendedor diz que você já comeu a tapioca.

Um simples problema, que pode ser resolvido de uma forma bastante fácil.

Configurando uma switch global:
Sabemos que uma switch local pode trabalhar apenas num mesmo evento, servindo para novas reproduções de falas, pra vender tapioca, pra fazer o evento puft... sumir...
Mas ainda temos que ler mais uma parte desse tutorial, onde irei explicar como funciona uma switch global. Não, ela não tem esse nome porque ela é em formato de globo (wtf?) Ela possui este nome porque ela pode funcionar em qualquer evento no mapa, e não só em um específico.

Vamos a um exemplo:
Há uma porta trancada, e você precisa passar por ela para prosseguir, pois tem uma mulher gorda e descabelada correndo atrás de você, querendo beijá-lo. Eca!
Então você encontra um simpático NPC no mapa, que fala que pode abrir a porta para você.
Ao falar com ele, a porta abre, e então você atravessa a mesma, e pode com prazer batê-la na cara da lacraia.
Passando essa situação para o RPG Maker com exceção da gordinha, nós não poderemos usar uma switch local para a porta, pois quem irá abri-la com o poder da mente será o NPC, e ele não é o mesmo evento da porta, eles são distintos um do outro, então para isso usaremos a switch em forma de globo!! Ops... a switch global!
Começando... Crie o evento da porta, e ponha o gráfico dela com a porta fechada.
Se preferir, coloque uma mensagem assim: “Sinto muito, mas a porta está trancada”.


 
Agora, crie uma nova aba no evento da porta, e coloque o gráfico dela com a porta aberta.
Em condições do evento, coloque a switch da porta. No caso, seria uma que você escolhesse, pois diferente das locais, as switchs globais podem ser em até 5.000!
Escolha qualquer switch e ponha um nome para ela, para diferenciá-la das outras! (Sim, você pode vir a usar mais de uma switch, tanto local quanto global, dependendo apenas da sua necessidade na hora da programação).
Colocarei o nome da minha switch de “Porta aberta”:


 
Dê ok, e crie o evento do NPC no mapa:
Crie um diálogo qualquer entre ele e o herói, algo do tipo:
“Irei lhe salvar da gordinha! Irei destrancar a porta com a minha mente!”
Depois disso, abaixo do diálogo, vá ao comando de evento “Opções de switch” e lá você irá selecionar se a switch “Porta aberta” ficará ON ou OFF.
Por padrão ela já está OFF, pois nenhum outro comando a mandou ficar ON, então para abrirmos a porta, devemos colocar para que a switch “porta aberta” fique ON:


 

Pronto! Teste o projeto, primeiro tente abrir a porta: Veja que a mesma ainda está trancada.
Agora tente falar com o NPC: Puft! A porta será destrancada. Parece mágica mas não é, foi apenas a switch.

Claro que você poderá fazer infinitas coisas com as switchs, e não apenas abrir portas, e escapar de gordas malucas. Use a sua imaginação!

Você também não precisa fazer sempre algo ocorrer com duas abas, você pode fazer algo ocorrer apenas com uma!
Vamos imaginar que ao falar com um NPC (esses NPCs tão que tão, hein?) Um colar apareça no mapa!
Então iremos fazer isso no RPG Maker em dois passos:

Primeiro: Crie o evento do colar, o deixando com o gráfico do mesmo, e depois em condições do evento, crie uma nova switch para o colar (irei usar a 2, já que a 1 é da porta) e coloque o nome da mesma de “Colar” Duh?


 

Segundo passo, crie o evento do NPC no mapa, e nos comandos, coloque um diálogo bem bobo, e depois ative a switch do colar. (switch 2):


 

Teste o jogo e fale com o NPC.
Ao falar com ele, o colar magicamente apareceu no mapa, certo?
Isso ocorreu porque o evento do colar só irá entrar em ação, só irá aparecer, se a switch dele ficar ON, do contrário ele não vai aparecer no mapa, é como se ele não existisse.
Lembrando que você pode deixar também switchs globais OFF.

Final da aula!







Autora: MayLeone
Versão Mobile