Visitante!
Faça seu Login ou Registre-se!

Galeria de Jogos

Uma proposta diferente! 9 Respostas | 289 Visualizações

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Oinuj

  • *
  • Mensagens: 24 Ouro: 10
  • O poder revela o homem
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
    • E-mail
Uma proposta diferente!
Online: 14 Dez 2016, 23:56
Imagine um jogo onde você joga com dois personagens de lados oposto (uma hora você com um, outra hora outro) e nesse jogo você tem que fazer várias escolhas (muitas escolhas), como matar ou não alguém, fazer ou não fazer algum coisa, ser ou não ser diria Shakespeare.
A pergunta é: Você jogaria um jogo de RPG Maker focado em escolhas? no estilo telltale?  :será:
 
« Última modificação: 15 Dez 2016, 00:01 por Oinuj »
A sociedade que coloca a igualdade à frente da liberdade irá terminar sem nenhuma delas.
                         Milton Friedman.

Speed

  • *
  • Mensagens: 648 Ouro: 203
  • racer master
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
Uma proposta diferente!
Resposta 1 Online: 15 Dez 2016, 00:16
 Sim, eu jogaria. Porém um jogo desses tem que ser muito bem desenvolvido e pensado para não haver falhas em ambos os lados.
 Boa sorte ai no desenvolvimento e qualquer dúvida pode postar.

Oinuj

  • *
  • Mensagens: 24 Ouro: 10
  • O poder revela o homem
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
    • E-mail
Uma proposta diferente!
Resposta 2 Online: 15 Dez 2016, 00:21
Citar
Sim, eu jogaria. Porém um jogo desses tem que ser muito bem desenvolvido e pensado para não haver falhas em ambos os lados.
 Boa sorte ai no desenvolvimento e qualquer dúvida pode postar.

Realmente o maior desafio é montar um história interessante, mas estou tentando escrever algo muito bem detalhado.  :blink:
A sociedade que coloca a igualdade à frente da liberdade irá terminar sem nenhuma delas.
                         Milton Friedman.

Revali

  • *
  • Mensagens: 1843 Ouro: 647

    Vencedor CRM Awards - Melhor Projeto Vencedores do Protótipo Premiado

  • Very few can achieve a mastery of the sky
    • RPG Maker VX/Ace
    • Twitter
    • Steam
    • Google+
    • Youtube
    • Ver perfil
    • E-mail
  • Anel de RubiPhoenixCapacete de FerroDragon ScalesLegend
Uma proposta diferente!
Resposta 3 Online: 15 Dez 2016, 01:08
Provavelmente jogaria sim, mas desde que o jogo se fundamente no estilo de jogabilidade proposto.

Até pouco tempo essas propostas de histórias com pegadas morais e repleta de escolhas a se tomar eram novidade, mas isso tem se tornado tão sucateado como qualquer outro tipo de proposta. Jogos assim tem muito potencial, mas faça-o sendo realista, tome muito cuidado para não se perder entre as proprias escolhas que gostaria de propor ao jogador.

Oinuj

  • *
  • Mensagens: 24 Ouro: 10
  • O poder revela o homem
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
    • E-mail
Uma proposta diferente!
Resposta 4 Online: 15 Dez 2016, 01:14
Citar
Jogos assim tem muito potencial, mas faça-o sendo realista, tome muito cuidado para não se perder entre as proprias escolhas que gostaria de propor ao jogador.

Pode deixar comigo. XD
A sociedade que coloca a igualdade à frente da liberdade irá terminar sem nenhuma delas.
                         Milton Friedman.

Shephiroth

  • *
  • Mensagens: 794 Ouro: 279

    Prêmio concebido aos membros que colaboraram para campanha de Prêmios da CRM

  • Chaotic good
    • Unity
    • Ver perfil
  • Escudo CRMEspada CRM
Uma proposta diferente!
Resposta 5 Online: 15 Dez 2016, 03:13
Jogaria com toda certeza! Seria fantástico é diferente do convencional, o jogo Inkey Umiversity já mostra como o diferencial feito no rpg maker chama a atenção... Eu particularmente amo jogos que você tem total controle sobre o decorrer da história, por exemplo poder de escolha em sua intimidade com a jornada, isso torna o jogo bem mais próximo do jogador, mas, como já disseram, a maior dificuldade é bolar uma história boa com um enredo envolvente e sem furos.

Romeo Charlie Lima

  • *
  • Mensagens: 242 Ouro: 115
    • RPG Maker MV
    • Ver perfil
Uma proposta diferente!
Resposta 6 Online: 26 Dez 2016, 15:47
Saudações!

Sem dúvida um jogo assim teria muito potencial não apenas para ser jogado uma única vez, mas diversas e diversas vezes para apreciar as diferenças de caminhos e consequências de escolhas diferentes.

No entanto, um jogo assim precisa de um cuidado enorme me sua elaboração para oferecer uma experiência bem interessante.

Eu sou fã de jogos assim, tendo jogados vários deles (tanto os da Telltale quanto outros - ex: Life is Strange) e, no espírito de tentar ser de algum auxílio para o desenvolvimento de seu projeto, apresento algumas considerações sobre jogos com esse tipo de mecânica.

A primeira questão é sobre o real impacto que as decisões do jogador tem sobre o desenvolvimento da história. Apesar do trabalho que é desenvolver, eu entendo que, quanto maior o impacto, mais interessante será o jogo e, principalmente, maior o desejo de replay.

Muitos desses jogos tem uma "ilusão" de escolha... ou seja, independente da escolha feita, as mudanças são minímas.

Um exemplo e tentando não dar nenhum spoiler: Em um certo jogo da Telltale, logo no começo você deve dizer ao personagem A qual sua relação com o personagem B (família, amigo, etc). Ao escolher uma das opções, o personagem A lembra disso e, ao te apresentar ao personagem C, diz qual seu tipo de relação com o personagem B conforme sua escolha. A mudança é de apenas uma frase, não há impacto maior no jogo e assim está bom. Mas agora, vou citar um exemplo de escolha que tira a imersão que (ao meu ver) um jogo assim deveria oferecer.

Dois personagens (A e B) estão em perigo. Você tem que escolher entre salvar A ou B. Escolhe salvar A. Com isso, A é salvo, B morre e você é expulso do local que está (casa do pai de B), por não ter salvo B, enquanto A fica todo agradecido por ter sido salvo. Assim, o jogador pensa: "Que legal! Mal posso esperar para jogar novamente e escolher salvar B". Na segunda partida, o jogador escolhe salvar B. Mesmo com essa escolha, B morre, A consegue escapar por conta própria, você é expulso do lugar mesmo assim e A fica um pouco mais melancólico por não ter sido salvo. Ou seja, não há uma escolha real. Apenas a ilusão de uma escolha.

Outro ponto que considero muito importante. Que as escolhas feitas no jogo façam de fato uma mudança significativa não apenas no desenrolar do jogo mas também em seu final. Sem dar spoiler, joguei pouco tempo trás um jogo incrível, que tinha mecânicas bem interessantes e uma história incrível mas que, no final, havia apenas duas escolhas: A ou B. Essas escolhas não eram baseadas no que fiz ou deixei de fazer e ambas não se relacionavam com nada que eu fiz antes, o que foi muito frustante.

Sei que mecânicas assim são bem trabalhosas, pois é algo que também quero fazer em meu projeto. Mas acredito que isso possa tornar o seu projeto ainda mais interessante!

Espero ter sido de algum auxílio e estou à disposição por aqui!

Te desejo muita sorte e sucesso no desenvolvimento de seu projeto!

Até mais!
Canal YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCYZbBHdVs1zKPJi-epNZB-w

Visitem também minha idéia de jogo (A Jornada): http://centrorpg.com/index.php?topic=14189.0

E...gostaria de ter um review do seu jogo/projeto? Veja como em: http://centrorpg.com/index.php?topic=14491.0

Oinuj

  • *
  • Mensagens: 24 Ouro: 10
  • O poder revela o homem
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
    • E-mail
Uma proposta diferente!
Resposta 7 Online: 26 Dez 2016, 16:13
Saudações!

Sem dúvida um jogo assim teria muito potencial não apenas para ser jogado uma única vez, mas diversas e diversas vezes para apreciar as diferenças de caminhos e consequências de escolhas diferentes.

No entanto, um jogo assim precisa de um cuidado enorme me sua elaboração para oferecer uma experiência bem interessante.

Eu sou fã de jogos assim, tendo jogados vários deles (tanto os da Telltale quanto outros - ex: Life is Strange) e, no espírito de tentar ser de algum auxílio para o desenvolvimento de seu projeto, apresento algumas considerações sobre jogos com esse tipo de mecânica.

A primeira questão é sobre o real impacto que as decisões do jogador tem sobre o desenvolvimento da história. Apesar do trabalho que é desenvolver, eu entendo que, quanto maior o impacto, mais interessante será o jogo e, principalmente, maior o desejo de replay.

Muitos desses jogos tem uma "ilusão" de escolha... ou seja, independente da escolha feita, as mudanças são minímas.

Um exemplo e tentando não dar nenhum spoiler: Em um certo jogo da Telltale, logo no começo você deve dizer ao personagem A qual sua relação com o personagem B (família, amigo, etc). Ao escolher uma das opções, o personagem A lembra disso e, ao te apresentar ao personagem C, diz qual seu tipo de relação com o personagem B conforme sua escolha. A mudança é de apenas uma frase, não há impacto maior no jogo e assim está bom. Mas agora, vou citar um exemplo de escolha que tira a imersão que (ao meu ver) um jogo assim deveria oferecer.

Dois personagens (A e B) estão em perigo. Você tem que escolher entre salvar A ou B. Escolhe salvar A. Com isso, A é salvo, B morre e você é expulso do local que está (casa do pai de B), por não ter salvo B, enquanto A fica todo agradecido por ter sido salvo. Assim, o jogador pensa: "Que legal! Mal posso esperar para jogar novamente e escolher salvar B". Na segunda partida, o jogador escolhe salvar B. Mesmo com essa escolha, B morre, A consegue escapar por conta própria, você é expulso do lugar mesmo assim e A fica um pouco mais melancólico por não ter sido salvo. Ou seja, não há uma escolha real. Apenas a ilusão de uma escolha.

Outro ponto que considero muito importante. Que as escolhas feitas no jogo façam de fato uma mudança significativa não apenas no desenrolar do jogo mas também em seu final. Sem dar spoiler, joguei pouco tempo trás um jogo incrível, que tinha mecânicas bem interessantes e uma história incrível mas que, no final, havia apenas duas escolhas: A ou B. Essas escolhas não eram baseadas no que fiz ou deixei de fazer e ambas não se relacionavam com nada que eu fiz antes, o que foi muito frustante.

Sei que mecânicas assim são bem trabalhosas, pois é algo que também quero fazer em meu projeto. Mas acredito que isso possa tornar o seu projeto ainda mais interessante!

Espero ter sido de algum auxílio e estou à disposição por aqui!

Te desejo muita sorte e sucesso no desenvolvimento de seu projeto!

Até mais!

Obrigado pelas dicas.  :XD:

Uma coisa que percebi nesse começo do meu projeto é que quanto mais coloca, mais escolhas você quer...é um ciclo vicioso e chato de configurar.  :T.T:
A sociedade que coloca a igualdade à frente da liberdade irá terminar sem nenhuma delas.
                         Milton Friedman.

Romeo Charlie Lima

  • *
  • Mensagens: 242 Ouro: 115
    • RPG Maker MV
    • Ver perfil
Uma proposta diferente!
Resposta 8 Online: 26 Dez 2016, 17:05
Obrigado pelas dicas.  :XD:

Uma coisa que percebi nesse começo do meu projeto é que quanto mais coloca, mais escolhas você quer...é um ciclo vicioso e chato de configurar.  :T.T:

Eu sei muito bem o que você quer dizer...é algo que também sinto em um projeto que pretendo retomar o quanto antes (A Jornada). A quantidade de variáveis abrem galhos e mais galhos de opções alternativas que é de deixar qualquer um bem confuso, para dizer o mínimo.

Mas, desejo que consiga superar essas dificuldades e, aos poucos, consiga desenvolver o jogo que deseja!

Muita sorte para você e, estou à disposição para mais algum palpite que possa auxiliar.

Até mais!
Canal YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCYZbBHdVs1zKPJi-epNZB-w

Visitem também minha idéia de jogo (A Jornada): http://centrorpg.com/index.php?topic=14189.0

E...gostaria de ter um review do seu jogo/projeto? Veja como em: http://centrorpg.com/index.php?topic=14491.0

Zazabel

  • *
  • Mensagens: 3 Ouro: 0
  • Sem criatividade esforço não vale a pena.
    • RPG Maker VX/Ace
    • Ver perfil
Uma proposta diferente!
Resposta 9 Online: 24 Jan 2017, 16:12
Eu com certeza jogaria mas como o pessoal disse as escolhas tem que ter real impacto na história. Mas outro ponto que você deve fazer para deixar as escolhas mais dificieis é fazer bons personagens. Se dois personagens estão morrendo mas você conhece 100% a mais do personagem B, com certeza salvará ele. Uma das dicas para criar personagens é fazer cada um com uma ideia diferente da história, sem que nenhumas das ideias sejam erradas. Exemplo, vamos supor que é um jogo de apocalipse zumbi. Personagem A acha que no grupo só devem entrar pessoas úteis (que sabem lutar, plantar etc). Personagem B acha que ninguém deve entrar no grupo para que nenhuma pessoa "má" entre. E personagem C acha que todos devem entrar, afinal todos não querem morrer. Então cada um que jogar vai poder escolher um que goste e não se você fizer um personagem com ideias "ruins" e outro com ideias "boas", entendeu?

Eu estou trabalhando em outros projetos mas se quiser ajuda eu posso fazer alguma coisa! Boa sorte com o jogo! :XD:

 

Versão Mobile